Porque fiz esse blog

Sempre gostei de desenhar. Quando criança a minha disciplina favorita na escola era Educação Artística. Quando cheguei no Ensino Médio ela mudou de nome e se tornou apenas Artes.

Desenhava de tudo, mas tinha uma predileção por robôs e armaduras, a influência principal era Cavaleiros do Zodíaco. Deixava o caderno de desenho apenas para os trabalhos da escola e usava um caderno simples com pautas para fazer meus rabiscos. Tudo aquilo que via e gostava desenhava uma versão parecida nesse caderno, uma versão pessoal.

Quando tive contato com fliperamas e videogames minha imaginação artística aflorou e pude desenvolver ainda mais meu talento para desenhos.

Na adolescência fiz um curso básico de informática. Na época era o Windows 98 naqueles computadores brancos com monitor de tubo. Obviamente o programa que mais gostei de usar nele foi o Paint. Era um programa excelente para fazer desenhos básicos e até passar o tempo se tornando um artista digital com rabiscos toscos e coloridos usando o mouse.

Somente em 2008 pude ter um computador próprio em minha casa. Desde então fui deixando o papel e lápis de lado e usando exclusivamente computadores para desenhar. O Paint continuou sendo o favorito, mas com o passar do tempo fui sentindo aquela vontade de avançar nas técnicas e querer mexer com manipulação de fotos. Então meu irmão pesquisando na internet descobriu o programa Gimp 2, pois ele precisava fazer algumas montagens e melhorar algumas fotos dele. A versão do Gimp na época era o 2.4.2, bem diferente da sua versão atual. Sua interface ainda era divida em 3 janelas independentes, e no início tive um pouco de dificuldade para entendê-lo. Mas em poucos meses pude dominá-lo, aí sim um novo mundo de possibilidades surgiu diante de mim.

Quando consegui um emprego numa Secretaria Municipal de Educação logo fui designado para confecção de artes para publicações de propaganda dos projetos educacionais do município. Com o tempo meu computador estava com muitas artes minhas, guardadas nas pastas, sem ninguém ver ou saber delas, além das pessoas do meu convívio pessoal. Imaginei que seria muito legal se pessoas além da minha visão pudesse contemplá-las.

Um colega de trabalho também gostava de desenhar no computador, e inclusive tinha um site pessoal, com o próprio nome dele. O site era bastante simples, mas mesmo assim me chamou a atenção. Até o momento eu sequer fazia ideia de como eram feitos os sites na internet e de que forma eram mantidos. Então fiquei um bom tempo estudando sobre o assunto, até que descobri que o Google tinha uma plataforma para blogs chamada Blogger. Basicamente um blog é um site, mas com estilo mais pessoal. Foi nesse momento que decidi ter meu próprio espaço na internet para publicar minhas coisas.

Sempre fui um sujeito que gostava de fazer as coisas da melhor maneira possível, então o site que iria montar precisava de um nome legal. Fiz diversos rascunhos com nomes que vinham na minha cabeça até que escolhi imagemturbo. Imagem porque o foco principal do site era publicação de imagens. A palavra turbo veio a mim através de um colega de faculdade em que o endereço de e-mail dele tinha esse nome. Além do mais sempre me considerei um sujeito bruto, então turbo combinava com o meu projeto.

Com a plataforma de publicação escolhida juntamente com o nome tudo estava quase pronto. No entanto o Blogger mantém o blogspot vinculado ao nome escolhido, e acabei não gostando do endereço imagemturbo.blogspot.com. Então fiz mais pesquisas e acabei comprando o domínio imagemturbo.com para utilizar no blog, tornando ele mais profissional e com marca registrada basicamente. Assim ninguém mais poderia utilizar esse endereço, apenas eu.

Após lançá-lo pude amadurecer muito com as publicações na internet, pois ao criar um site acabei desenvolvendo outras habilidades computacionais além da própria habilidade em artes digitais.

Passei por muita coisa desde que fiz esse site, com certeza não sou mais o mesmo, mas a essência jovem ainda reside em mim. Já nem utilizo mais o Blogger (leia mais sobre o motivo aqui). Não sei por quanto tempo irei continuar com esse projeto, mas espero que continue sendo divertido como sempre foi.

🙋‍♂️

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *